Qual o perfil de SDR ideal para minha empresa? Essa dúvida pode ser comum quando estamos recrutando um novo colaborador ou quando pensamos no treinamento do time de vendas. Afinal, esse é o profissional responsável pelo contato inicial e qualificação do lead.

Resumidamente, o SDR ou Sales Development Representative deve gerar valor e manter o lead interessado no decorrer da call. Além disso, precisa ter expertise para validar a dor e identificar o fit para a solução que você oferece. Uma tarefa que requer muita inteligência e jogo de cintura. Concorda? 

No post de hoje, separamos as 13 competências ideais que todo SDR deve ter. Confira! 

Capacidade de aprendizado 

Essa característica diz respeito ao interesse e facilidade em adquirir novos conhecimentos e habilidades no dia a dia de trabalho. O processo de vendas é dinâmico e exige que o SDR esteja “por dentro” das principais tendências e tecnologias do mercado, pois o novo consumidor muda constantemente as suas exigências (objeções). 

Portanto, esse profissional precisa absorver informações e se adaptar muito rápido já que atua diretamente com pessoas e seus interesses. 

Inteligência Comercial 

No modelo de negócio de uma pequena empresa, por exemplo, o SDR realiza o trabalho do time de inteligência comercial. Nesse caso, o profissional deve qualificar os leads que ele mesmo gerou utilizando parâmetros do ICP e outros internos. 

Assim, é indispensável que ele tenha o conhecimento das principais tendências do segmento que esteja atuando. 

Comprometimento e responsabilidade 

O SDR precisa ser responsável e estar comprometido com as principais metas do time de vendas. O processo é cíclico, ou seja, muitas etapas e estágios diferentes, o que exige presença e intensidade em tudo que for feito. 

Além disso, é preciso estar alinhado com a visão, valores e missão da empresa. Falar a mesma língua é fundamental para alcançar os objetivos. 

O SDR precisa ser responsável e estar comprometido com as principais metas do time de vendas.

Curiosidade

O interesse em buscar o novo deve ser um ponto a ser considerado antes da contratação. É preciso ir além do processo, a curiosidade é ideal para evoluir e otimizar a abordagem do SDR, tornando-a mais eficiente e customizada.  

Organização

A rotina do SDR é intensa, há um grande volume de leads que precisam ser captados diariamente. Isso exige organização para manter a atuação dinâmica, o que garante a qualificação de todos os leads e não interfere no tempo de venda. 

Observe se o profissional do seu time de vendas tem facilidade com agendamentos, horários de trabalho, tempos de reunião, metas individuais, metas do time, entre outros.

Produtividade

Como mencionamos, a rotina do SDR possui muitas demandas, são muitos processos e metas que precisam ser alcançadas para que a venda ocorra no tempo certo. Dessa forma, é fundamental que esse profissional seja produtivo. 

Essa característica representa maior domínio dos métodos de trabalho e aumento da concentração. O que aumenta as chances de conversões e ganho em comissões. 

Relacionamento 

A ligação é uma etapa fundamental do dia a dia do SDR, por isso ele precisa saber se comunicar com facilidade. 

O profissional tem que ter empatia para entender diferentes cenários e conseguir fazer uma abordagem personalizada para aquela realidade. Estamos pensando, também, na facilidade para se relacionar. 

Assim, um ponto a ser avaliado é a experiência prévia em contato com cliente final. O candidato ganha pontos extras quando já tem certo conhecimento em áreas que envolvam atendimento ao cliente. 

Criatividade

Ser criativo representa inovação na abordagem do cliente, isso permite que o SDR mostre coisas que normalmente as pessoas não estão percebendo. Além disso, essa habilidade enfatiza vantagens que, muitas vezes, o cliente não está enxergando, como adequação da sua solução para aquela realidade. 

Ser criativo representa inovação na abordagem do cliente.

Motivação

Não basta apenas ser motivado, é preciso transmitir essa motivação ao lead contactado. Nesse ponto, o SDR apresenta uma abordagem interessada em resolver o problema do lead, bem como provoca o senso de urgência para adquirir a solução. 

Inteligência emocional

O SDR precisa ter “jogo de cintura” para lidar com as diferentes situações da sua rotina. É fundamental entender se ele capaz de seguir em frente após uma objeção do lead e enfrentar os problemas que possam surgir na sua trajetória. 

Além disso, o profissional precisa ter uma boa relação com os feedbacks para transformá-los em desenvolvimento. Estamos falando sobre coachability, a capacidade de absorver o feedback entendendo essa crítica construtiva para melhorar sua performance. 

Assim, a inteligência emocional é um requisito fundamental que o SDR precisa exercitar. Ela representa a capacidade de reconhecimento e avaliação dos próprios sentimentos e dos outros, bem como a maestria para lidar com eles. 

Competitividade 

O SDR tem proatividade para correr atrás e não ser totalmente dependente? Essa competência representa não só ser competitivo para bater metas, mas, também, executar suas funções com autonomia e precisão. 

O ser competitivo diz respeito a superação. Como esse profissional se reinventa ou busca novas tendências para o crescimento do time? 

De maneira geral, um bom SDR precisa está alinhado com as boas práticas e posturas de sua atuação. Ele precisa dominar, além das competências citadas, três habilidades básicas: o bom diálogo, a gestão de tempo e a tomada de decisão. Seu papel é extremamente importante e afeta todo processo de vendas. 

Portanto, quem vai decidir se esse profissional se encaixa ou não no seu processo de outbound é você.

Gostou do nosso post sobre perfil de SDR? Então, entre em contato conosco e saiba como selecionar o SDR perfeito para a sua empresa. Agência Outbound